quarta-feira, 5 de julho de 2017

E vamos de Novidade: Romances turcos, em breve no Brasil

    Abelhudos, tenho diversos posts quase prontos, mas depois da notícia que recebi resolvi até pular esses e trazer uma novidade para vocês, os leitores mais lindos do mundo... Vamos lá porque hoje tem história...

    Pedrazul, o que falar dessa editora que considero pacas??... Euzinha admito que sou uma louca apaixonada por novelas/séries turcas, com elas na minha vida, maratonas são realmente maratonas, e por conta dessas minha fascinação há um tempo estava procurando conhecer um pouco mais também sobre a literatura do país, mas isso não é nada fácil, nada mesmo... Como a esperança é a última que morre, a minha apareceu e deu um oi. Uns dias atrás estava dando uma olhada no Facebook da linda Editora Pedrazul e descobri que eles lançarão Kurt Seyit e Shura, da autora Nermin Bezmen, um livro que inspirou uma série amorzinho que obviamente tinha assistido (pra quem quiser conhecer, ela está disponível na Netflix como Kurt Seyit Ve Shura).

Imagem: Google
   Indo ao que interessa: Em meio a revolução Bolchevique da Rússia czarista, surge o despertar do amor entre Kurt Seyit e Shura: um militar turco da Criméia e uma aristocrata russa. Kurt é o favorito das tropas, chamado de Seyit, o Lobo, pela sua bravura na guerra. É um tenente mulherengo, bonito, filho mais velho de um rico proprietário de terras da Criméia turca e sabe do poder e fascínio que exerce sobre as mulheres. Os dois se apaixonam, mas o amor deles, além de ser testado pela guerra, é comprometido pelas intrigas de Petro Borinsky, o melhor amigo de Kurt Seyit, que também se apaixona por Shura, e pelo pai de Seyit, o lorde Mirza Eminof, que quer que seu filho se case com uma mulher turca muçulmana para garantir a prole. O romântico drama histórico que começa na Rússia e leva o leitor a uma viagem para Alushta, Crimeia, e a Istambul ocupada pelos britânicos, é repleto de emoção e considerado a história de um amor que nunca termina. (Resenha oficial da editora)

    Temos aí um lindo romance, envolvido por diversas questões sociais e ambientado durante uma guerra, tanta coisa para ver e analisar que parece até uma aula em forma de série 😍.

    Em uma postagem passada comentei sobre o comodismo de muitas editoras brasileiras, mas tirem a Pedrazul dessa lista, pois ela sempre foi bem inovadora, sendo uma das primeiras (que eu lembre) que deu ao público o poder de escolher a capa das obras, sempre tendo o maior cuidado do mundo em ouvir seus leitores...Poderia passar horas falando sobre o meu amor por essa editora e as novidades que ela traz, principalmente com as escolhas de seus livros, afinal quem mais aqui no Brasil já investiu na publicação de romances turcos? (Se tiver alguma outra, me avisem, por favor, pois continuo em busca do tesouro perdido!!).

    Não vejo a hora de lançarem Seyit & Shura, porque já quero ele na minha estante e de acordo com o site a data prevista para a pré-venda é algum dia no mês de setembro (como diz a música: "agora aguenta coração"). Quem já conhece sabe que os turcos são únicos quando se trata de repassar sentimentos em suas novelas e séries, então só me resta aguardar esse lançamento para poder me apaixonar também pelos livros. Vendo isso, talvez outras editoras possam variar mais nos seus títulos, afinal o mapa mundi é muito grande para focar em apenas dois ou três países.

    Para dá um gostinho de "eu quero", trouxe uma promo da série em espanhol, sim, em espanhol, infelizmente as produções turcas não têm tanta força no nosso aqui (quando comparada com outros países), assim temos que continuar sofrendo tantas vezes por essas questões de idioma😓... No entanto, felizmente até quem não é craque no espanhol, com esse vídeo, vai conseguir entender tudinho e notar a beleza da produção, então olhem aí 👇



                                        Sobre esse protagonista...só sei suspirar e amar... 😍😍😍

Imagem: Blog Árvore dos contos

    Gente do céu, o que dizer sobre esse olhar que parece enxergar o passado, o presente e o futuro da pessoa? Se duvidar ele lê mente e desvenda até o valor da fatura do nosso cartão, isso tudo só com o olhar 😱😻. Não vou falar muito da série, porque o post já está ficando bem grandinho, mas quem sabe escreva algo sobre ela um dia... isso não é uma promessa, mas vai que, né?...

     *Abelhudos do meu coração, essa postagem estava salva desde que a editora soltou a novidade, mas resolvi esperar para publicar e sei que não foi em vão, afinal hoje a Pedrazul revelou a capa oficial brasileira, que é essa lindeza toda:

Imagem: Site Pedrazul
  

P.S.1: Editora Pedrazul, desde já te dou meu coração e estou aceitando o livro, não precisa ficar com vergonha, minha vida e minha humilde estante estão completamente disponíveis para a doação de um exemplar 😌.

P.S.2: Inspirem-se e renovem-se sempre, queridas editoras. 

P.S.3: A editora também pode trazer outros romances turcos, agora esperemos que o Brasil realmente adote essas e outras histórias de variadas nações em seus corações, assim como já está fazendo com as novelas.

P.S.4: Quem estiver interessado nessa e outras obras da editora, vocês podem encontrar tudinho AQUI👈.


   Abelhudinhos, por hoje é só (na verdade, não foi tão só😁), mas não quero choro, porque eu volto e para confortar seus corações vou lhes deixando com a foto do Kivanç Tatlitug, também conhecido como o lindo ator que interpreta o Kurt...

Imagem: Google
       Até mais loguinho!!!
     Da (quase) sumida Abelha desta colmeia 🐝...


quarta-feira, 17 de maio de 2017

O que é o Skoob?

    E a pergunta que não quer calar: afinal, o que é Skoob?? Algumas vezes aqui nesse blog comentei sobre ele, mas de forma bem superficial. Como muitos não sabem exatamente o que é, decidi fazer um pequeno post falando sobre essa maravilha que tem tanta utilidade na minha vida.


    Para um leitor, o que seria o mundo da internet sem uma rede social específica para ele? Pensando nisso que criaram o amado Skoob, e NÃO, ele não é o cachorro do desenho. Para fazer parte dessa comunidade basta fazer um cadastro, sem nenhuma complicação para assim poder ter a sua própria estante virtual, na qual o "skoober" pode colocar os livros lidos, abandonados, os desejados, suas metas do ano, pode também fazer resenha, amigos etc, etc, etc... sem falar na função do Paginômetro que conta a quantidade de páginas já lidas por você, essas que se atualizam sempre que marcamos um novo livro (se você lembra de tudo que já leu, Parabéns!!).

    Outra função que o Skoob tem na minha vida é a de descobridor de sete mares, pois nele sempre acho dicas de obras interessantes, sejam elas lançamentos ou não, um exemplo é Do seu lado, que resenharei aqui em breve e que encontrei em meio às minhas buscas por lá. Ah, sem esquecer que podemos participar de diversos sorteios, esses que geralmente são lançamentos que disponibilizados pelas editoras apenas para quem é cadastrado.

    Para quem ficou curioso e/ou se interessou é só entrar aqui na página do SKOOB e descobrir mais sobre essa coisinha tão funcional para nós leitores, ou para quem pretende entrar no maravilhoso  mundo dos livros. E quem, como eu ainda anotava em um caderninho as suas leituras, vamos economizar o papel do mundo e preservar o meio ambiente, então dessa maneira temos uma rede social útil e sustentável.

    Por agora é só, o post de hoje foi só utilidade pública mesmo 😂 afinal, Abelhuda também é cultura... Então, beijos e até mais 😗.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Semelhantes, mas diferentes...

    Hoje vai ser mais rápido, estou aqui porque na postagem anterior comentei sobre minha pequena indignação por capas tão semelhantes, e por conta dessa revolta resolvi mostrar pra vocês as provas do crime💂.  
    Falando sério, não é de hoje o amor que tenho pelas obras lançadas na Arqueiro e por todo o cuidado que eles têm com cada detalhe dos livros, mas se tem uma coisa que eles estão deixando a desejar é com a inovação das capas. Para ninguém falar que estou ficando doida, trouxe provas, porque o serviço tem que ser feito direito, e como diz meu irmão, missão dada é missão cumprida, então...

        TCHANRÃÃÃ...

       

    A primeira foto é a "base" da capa do livro Escândalo de cetim, da Loretta Chase e podemos perceber que ela também foi usada em Escândalo na primavera, da Lisa Kleypas, mas nesse, somente a parte superior com algumas mudanças. Já na obra de Julia Quinn, utilizaram outra imagem verde, que não diferencia tanto das outras. Outra ponto que podemos considerar é a forma como o título e nome da autora são colocados, ambos mais ou menos no meio da capa, em uma espécie de padronização. 

    Admito que gosto desse estilo de capa que não mostram o rosto completo da modelo, trazendo assim um ar misterioso, o que é bom, pois podemos colocar qualquer rosto na personagem (na nossa mente, é claro), mas acredito que eles podem trazer novidades aos leitores que já estão com tantas capas parecidas na estante 🙀.

    Mas o motivo principal da minha chateação deve-se ao fato de que essas capas parecidas dão apoio ao pensamento de muitas pessoa sobre romance de época ser tudo igual, e posso afirmar que não são.

    Claro que esses romances tem seus clichês, mas as histórias podem ser bem diferentes, digo isso como uma leitora frequente desses livros, tem uns que cativam, outros não, tem personagens insuportáveis, tem uns maravilhosos, tem secundário importante, tem uns desnecessário, homens canalhas, tímidos, com passado dramático, sem nada de muito interessante no passado... isso tudo e diversas outras coisas que encontramos em qualquer tipo de leituras, afinal, eles fazem parte de um certo gênero com suas próprias características e a característica desse é ser beem romântico, o máximo que conseguir. Então superem os preconceitos que têm com o leitor de qualquer que seja o tipo de livro, pois eles podem até ser semelhantes em certos´pontos, mas no fim das contas são bem diferentes, mas o que realmente importa é a viagem que ele consegue fazer na mente do leitor. 

    Por conta dessa minha situação com capas também decidi fazer algumas postagens somente com as "caras" dos livros, tanto no Brasil, quanto no resto do mundo pra  mostrar as diferenças entre elas, mas essa fica para daqui a um tempo, pq requer pesquisas e mais pesquisas, as quais ainda vou arranjar um tempinho pra fazer, mas o importante é que vai sair.


 P.S.: Citei somente uma editora, mas isso não acontece apenas com ela. Cuidado editoras!
 P.S.2: Os títulos com Escândalo dos livros da Loretta e da Lisa são realmente parecidos no inglês, não foi nenhuma mudança feita aqui no Brasil. 
 P.S.3: Em breve trago um post sobre romance de época, para que possam entender direitinho o que é e a diferença entre ele e o seu irmão gênero (é gênero mesmo, não gêmeo 😂), o romance histórico.


    Bom, por agora é só, mas juro que não demoro muito com novas postagens para cumprir minhas promessas que estão penduradas, então, até mais Abelhudas (os).


                         
                                                            
                                                                                           









terça-feira, 10 de janeiro de 2017

TOP DE SAGAS/SÉRIES FAVORITAS

    Aqui estou no primeiro post do ano para falar sobre algo que amo de paixão: séries e sagas. Mas antes de entrar no TOP de sagas e/ou séries favoritas, primeiro quero tirar a dúvida de muitos: afinal, saga e série são a mesma coisa? e assim  lhes respondo: Não, elas podem ser parecidas, mas não são a mesma coisa, para ajudar na compreensão, vamos aos conceitos:

    Saga é uma narrativa rica em aventura e tem algum objetivo final, que pode demorar meses, anos, séculos para ser resolvido.  Um exemplo clássico é O Senhor dos Aneis, de J. R. R. Tolkien, no qual o objetivo principal é destruir o anel para que ele não volte às mãos do seu criador.

    Já as séries são publicada com o título ou a temática em comum, mas cada livro sendo independente do outro, e nelas não passa muito tempo de uma história para a outra. Belo Desastre de Jamie Mcguire, por exemplo, é uma série, pois cada livro conta a história de um irmão Maddox diferente e não passa um longo período de tempo de um para o outro.

    Agora que sabemos a diferença de cada um, vamos aos favoritos para vocês possam ler e saber identificar cada um no postão de hoje.


ACADEMIA DE VAMPIRO - RICHELLE MEAD

  "Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dhampir cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.
Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
   Mas isso é só o começo, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?"

Resumindo, as três "castas" de AV:

-Moroi: realeza vampiresca, que pode se alimentar com comida  normal, mas precisa de suas doses de sangue.

-Damphir (meu favorito): metade humano, metade vampiro, não bebem sangue e são os guardiães dos Moroi, chamam atenção pelas habilidades que possuem, isso por conta de suas misturas sanguíneas.

-Strigoi: são os "monstros", esses que um dia foram Moroi, mas que foram transformados ou transformaram-se para tornarem-se mais fortes e bebem todo o sangue possível.

    Se vocês estão lendo esse post é graças a essa saga, pq estava mudando de canal, naqueles dias que nada presta, e encontrei passando pela primeira vez na TV o filme "Academia de Vampiro", esse que foi criticado por muitos, mas foi o que me fez ler os livros e me apaixonar loucamente pela história.

   Desde os tempos de estouro das histórias de vampiros ouço falar em AV, no entanto, quando olhava para aquelas capas já me desanimava, pq venhamos e convenhamos, elas não são muito atrativas... Felizmente é verdadeiro o ditado de "não julgar o livro pela capa" e assim, Richelle captou minha mente e meu sono com essa história que no início pode parecer meio complicada devido os grupos que existem, mas quando aprendemos quem é quem, pronto, é pura emoção. Já vou adiantando que em cada livro a autora faz questão destruir mais o coração do leitor. Os personagens são ótimos e os protagonistas... nem tenho o que falar, amor eterno a Romitre (Rose e Dimitre💕).

   Seis livros constituem essa saga, que são eles: O Beijo das Sombras, Aura Negra, Tocada pelas Sombras, Promessa de Sangue, Laços do Espírito e Último Sacrifício.

Imagem: Google Imagens

   Se por um acaso da vida não se empolgarem com a história (acho meio difícil, mas vai que...), leiam até o terceiro, pq depois desse não vão querer parar mais.  Vou abrir um parêntese, para uma pequena chateação que tenho no coração, pois na minha humilde opinião, esses livros não têm o mérito e fama que merecem, infelizmente, mas isso se deve principalmente por terem sido apagados pelo sucesso de Crepúsculo, enfim... só falo que essa é a melhor série de vampiros que já li na vida.


THE LYING GAME - SARA SHEPARD

    Se AV teve filme, TLG teve série, que eu, particularmente, achava MA-RA-VI-LHO-SA, e sim, ACHAVA, infelizmente porque ela foi cancelada na segunda temporada (absurdo💔).

    Da mesma autora de Pretty Little Liars (segura que é bomba), The Lying Game também traz um GRANDE mistério, aquela tensão típica de Sara  e muitas mentiras, enquanto isso, ficamos tentando desvendar quem é o grande traidor durante o desenrolar dos livros.

Imagem: Pinterest

    The Lying Game ou O Jogo da Mentira acompanha a história de Emma e Sutton, irmãs gêmeas que foram separadas assim que nasceram, mas que depois voltaram a "unir-se" por conta de um misterioso assassinato. Com uma trama ainda mais intrincada e sombria, que tem início quando Emma resolve trocar de lugar com a irmã, que por acaso está morta (não considero Spoiler, pq essa informação está em qualquer resenha do livro), mas acompanha o desenvolver da história tentando lembrar quem é o seu assassino, sabendo somente que essa pessoa está mais próxima do que imagina.

    Cada livro é uma facada, é tanta suspense que parece até que estamos vivendo dentro da história, mas o tempo todo ia sendo trouxa, só descobri quem era o grande jogador, no penúltimo livro, isso pq assisto muito CSI.
   
    A série de TV e os livros são beem diferentes, mas não perdem a essência presente na escrita de Sara, que quem conhece sabe como é. Ah, e nem adianta tentar pegar spoiler na série de TV sobre a pessoa mentirosa, pq não vai adiantar (experiência própria 😒).

Os livros que compõem a coleção são: O Jogo da Mentira, Eu Nunca, Duas Verdades e Uma Mentira, Caça ao Tesouro, Juro Pela Minha Vida e Sete Minutos no Paraíso.
P.S.: Só pra declarar meu amor eterno à essas capas que se completam💖.


SMYTHE-SMITH - JULIA QUINN

    Há pouco tempo a Editora Arqueiro (também conhecida como uma das gomas da minha laranja) anunciou que vai lançar uma edição de luxo dessa série LINDAA, na qual os livros serão lançados todos juntos, em uma versão limitada e LINDAA. Mas para quem está em crise financeira (como eu), não precisa arrancar os cabelos, eles também lançarão as obras individualmente.

    Há um bom tempo li todos os livros Smythe-Smith e tenho que admitir que foram meus favoritos da Julia até hoje, os Bridgertons que me perdoem, mas achei essa família o sinônimo da comicidade. Quem já leu a outra série já ouviu falar em um certo momento nessa família "musical", então, logicamente tem uma ligação entre as duas e para quem ama os Bridgertons, já adianto que vai dá pra matar um pouquinho da saudade deles, não precisa desespero.
  
    Composta de quatro livros, a série fala sobre algumas musicistas (se é que posso chamar assim) dessa louca família. Agora vou colocar a resenha só da primeira história, afinal ainda é novidade no Brasil, as outras deixo para depois, junto dos meus comentários mais detalhados e da avaliação com as abelhas.

  "Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Itália. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.

  Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente".

Fonte: Facebook Julia Quinn Society of Brazil
   Os títulos dessas gracinhas são: Simplesmente o Paraíso, Uma Noite Como Esta, A Somo de Todos os Beijos e Os Mistérios de Sir Richard.

    



   Dei uma pesquisada e encontrei o box por R$ 159,60, valor que não achei tão caro para tanta belezura e capricho que eles tiveram, então quem quiser fazer uma doação, estamos aí 😉. Ah, uma dica para quem pode comprar o box, eu recomendo que compre, pq vi os livros sendo vendidos por R$ 39,90, ou seja, multiplicando por 4 (quantidade dos livros) fica pelo mesmo valor do kit, mas sem os acompanhamentos e a caixa. 

P.S.: As capas da editora sempre são lindas, mas acho que algumas delas ficaram um pouco parecidas com as coleções de outras autoras, até mesmo com a capa de outras editoras, pronto, falei 🙊. Editoras, vamos tomar cuidado e inovar nas capas, porque tem momento que confundo os livros por causa de tanta semelhança, por conta disso decidi fazer uma postagem só sobre capas, portanto, me aguardem...

    Gente, pra deixar claro, os livros não estão em ordem de preferência, isso simplesmente porque estou igual à Gloria Pires e não sou capaz de opinar.

    Tenho muitas séries/sagas favoritadas, então para esse post não ficar ainda mais longo, vou dividir em duas partes e loguinho trago o resto pra vocês, mas por enquanto é só, e espero que esse seja o primeiro de muitos posts de 2017.

    Até logo abelhudas (os) e que possamos ter mais um bom ano juntos 😉.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...