quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Resenhando: Orgulho e Preconceito

 E após quase um mês do início do ano, após minhas merecidas férias (que infelizmente não duraram todo esse tempo), EU VOLTEI. Mas, o principal motivo da demora é porque minha querida operadora de internet, me deixou na mão e foi tanto tempo que nem lembro mais (protesto mesmo, corto meu pescoço mas não insinuo o nome -> O.V.).

 Agora que desabafei, vamos ao que interessa, vou pagar minha dívida de resenhas e hoje vou falar(digitar) sobre o meu tão querido e amado Orgulho e Preconceito (O e P).


Meu exemplar, que já está pedindo outro.
 Uma verdade universalmente conhecida, é que um verdadeiro amante de romances que nunca leu Jane Austen está precisando fazer isso IMEDIATAMENTE (parafraseando a querida Jane) e hoje é um ótimo dia para se redimir, pois uma das melhores obras de todos os tempos completa 203 anos e é impossível deixar passar em branco o aniversário de O e P, escrito pela melhor autora de todos os tempos (na minha humilde opinião).


  Na obra conhecemos a família Bennet, onde a missão da Sra. Bennet é casar as suas cinco filhas: Jane, Elizabeth (Lizzie), Mary, Kitty e Lydia. A história se passa na sociedade inglesa do século XIX, onde as mulheres, se quisessem ter uma boa vida, deveriam encontrar um marido, principalmente  aquelas que não tinham uma condição financeira tão boa, como é o caso dessas nossas personagens. Mas certo dia tudo pode mudar para essa família com a chegada de um jovem rico e bonito, o Sr. Bingley.

  Nem preciso falar sobre o alvoroço de todas as mães e filhas da região com a chegada de Bingley, que está acompanhado de alguns convidados, dentre eles o seu melhor amigo, Mr. Darcy, tornando-se outro grande alvo, isso até todos conversarem com ele e perceberem que senhor não tem nem um pingo da simpatia do amigo e uma das testemunhas disso é Lizzie, que passa a detestar com todas as forças o homem que chegou até mesmo a humilhá-la. Mas como diz o ditado, "um dia da é caça e o outro do caçador", então por um acaso da vida Darcy fica completamente e ardentemente apaixonado pela jovem (admito, achei bem feito para a cara dele), mas ela, devido a diversos acontecimentos passa a odiá-lo, complicando assim a situação do pobre apaixonado (que economicamente, de pobre não tem nada).

 Com o desenrolar da história passamos a conhecer bem os personagens, até entender o motivo de muito de suas ações e já posso avisar que torna-se impossível não torcer para que Darcy e Lizzie engulam seus orgulhos, seus preconceitos e sejam feliz. Sobre os protagonistas, temos Elizabeth, uma jovem engraçada e bem decidida, sem os mimimis de tantas personagens de clássicos românticos (melhor mocinha de todos os tempos), também temos Darcy, um homem inicialmente detestável que me fez perguntar "sério que ele é o mocinho?", mas no desenvolver do livro fez com que eu me calasse e me apaixonasse tanto ao ponto de ainda não ter encontrado nenhum protagonista por quem eu me apaixonasse mais do que ele (aguenta coração). Até mesmo os personagens secundários são maravilhosos, TODOS, cada um tem uma participação bem importante, uma coisa que não vejo em muitos livros.

 Orgulho e Preconceito não é só mais uma histórinha de amor, obviamente temos uma boa dose de romance, mas lá também encontramos um pouco de drama e muita comédia por meio de tantas ironias que é a marca registrada de Jane, e ela as utilizava para criticar uma sociedade onde as mulheres não tinham direito algum e onde o dinheiro poderia sobrepor tudo, até mesmo o amor, o que é uma triste realidade não só daquela época, tornando assim a história atemporal, pois apesar de antiga, carrega lições para todo o tempo .

  Há tempos estava planejando a resenha dessa obra e não poderia ter um dia mais propício do que o seu aniversário, história essa que mesmo após 2 século, de milhões de cópias vendidas e diversas adaptações produzidas, continua a encantar leitores do mundo inteiro. E para essa minha paixão dou 🐝🐝🐝🐝🐝, que são mais do que merecidas.

     E essa foi a dica de hoje, espero que gostem, na verdade espero que amem, assim como essa abelhuda louca que aqui vos fala. Boa leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...