terça-feira, 5 de julho de 2016

E vamos de...FilmeS

    Hello abelhudos (as) do meu coração, aqui estou eu, finalmente de férias (AÊÊÊ), nssa época que é a mais maravilhosa para colocarmos tudo em dia, aí vocês me perguntam "Os estudos? A dieta?", lhes respondo "Nãão e com certeza não para a segunda opção". É claro que estou falando das milhares de leituras atrasadas, das bilhões de novas e velhas séries e dos trilhões de filmes existentes na face da terra.
    Euzinha sou uma louca por filmes, sejam eles antigos ou novos, dramáticos, românticos, sobrenaturais... Brasileiro, francês, indiano... O importante é que seja um ÓTIMO filme, daquele que dá uma baita vontade de indicar para os amigos. E como prova de um pouco dessa minha mistura de nacionalidades no quesito cinematográfico indicarei 3 romances para quem deseja assistir algo interessante nesse tempinho livro.
  
3º Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's)
Google imagens
    Aquele que nunca ouviu falar desse filme ou de Audrey Hepburn que atire a primeira pedra (vou me abaixar aqui... vai que...né?). Há tempos, na verdade desde que me entendo por gente, ouço falar nesse clássico, mas nunca tinha assistido (por favor, não me pergunte o porquê), mas então resolvi dar uma chance a ele e... tanrããa... me apaixonei completamente pela história e pela maravilhosa da Audrey.

    Nesse filme conhecemos Holly Golightly, uma acompanhante de luxo (mas não precisa ficar horrorizado, não tem nada de muito insano), essa que nutri o sonho de ser uma mulher de sucesso e casar com um homem rico, a bonequinha não é nada como se pode imaginar para alguém da sua "profissão", parece mais uma doce adolescente com seus sonhos e loucuras. A protagonista mora em um prédio onde conhece um novo amigo, o escritor Paul Varjak (George Peppard), que vive em um apartamento bancado pela amante (isso mesmo, você não leu errado), tenho que acrescentar o quão o ele é lindo, com um rosto típico daqueles galãs dos filmes da década de 50/60 (<3).

    A amizade entre Holly e Paul vai se intensificando com o desenvolver da trama e é impossível não ficar torcendo para eles larguem suas vidas e fiquem juntos, mas tudo torna-se ainda mais complicado quando a mocinha percebe-se cada a cada dia mais envolvida nesse relacionamento que é completamente contrário ao seu ideal, no qual se casaria com alguém que a tornaria rica.

    Lendo sobre os personagens pode até bater uma dúvida sobre o filme, mas não se preocupe, como já disse não tem nada demais, sem aquelas milhares de cenas constrangedoras, que dá até vontade de trocar o filme quando os pais estão juntos. Os dois protagonistas tem suas histórias e dramas, mas tudo é abordado de uma forma tão leve e linda que fica impossível não ficar dizendo o velho e querido "owwn", além de dar altas risadas das loucuras de Holly, que não são poucas.

    Depois dessa filme entendi o porquê de tanta fascinação pela Audrey, afinal ela é realmente épica e interpretou a personagem como acho impossível alguém chegar ao calcanhar dela algum dia. Além de uma comédia romântica, Bonequinha é um filme de autodescoberta e recomeço, super recomendo para qualquer um que quiser conhecer essa atriz maravilhosa e esse foi o filme que escolhi para representar divinamente bem os EUA.

Duração: 1h e 55 min. O trailer abaixo está sem legenda porque esses clássicos são complicados de encontrar, mas valem a pena.
Classificação: 14 anos



2º Ego
    Ego foi uma descoberta maravilhosa que fiz há algum tempo em meio as minhas procuras de filmes europeus, onde temos aqui representado a Suécia. Nesse filme conhecemos a história de Sebastian (Morden I Sandhamn), um típico playboy, garanhão, bonito (e cafajeste), que também é cantor e está com a carreira em ascensão, pronto para assinar seu contato com a gravadora quando sofre um acidente (bem estranho) que o deixa cego.

Imagem IMDB
    Após esse acontecimento Sebastian se transforma, deixando todos os seus amigos e familiares de lado, praticamente em estado de depressão, isso até conhecer Mia (Mylaine Hedreul), que se torna a sua enfermeira, amiga. Nesse tempo os se dois envolvem cada vez mais, fazendo com que ele até mesmo volte a tocar, o que tinha deixado de fazer. Estava tudo indo muito bem entre os dois, até ele passar por uma cirurgia de sucesso, voltar a enxergar e perceber que "ela não fazia o seu tipo", então o mauricinho afasta-se da garota e volta para a sua "vida perfeita", que com o passar do tempo mostra-se não tão perfeita, fazendo com que perceba o erro que cometeu, esse que pode não ter perdão, junto disso vemos outras reviravoltas na história de Sebastian, podendo mudar para sempre a sua vida.

   Ego é um filme emocionante de transformação, onde nos é mostrado a importância que tanto se a dada a aparência, fazendo com que esqueçamos a essência das pessoas. Também é ótimo para aqueles que já cansaram de ver sempre as mesmas caras nos filmes (tipo eu), boa escolha para assistir nas férias.

Duração: 1h e 30 min.
Classificação: 14 anos



1º Lição de Amor (Scusa ma ti chiamo amore)
    Como uma fascinada pela Itália que sou, tinha que ter um representante desse país tão conhecido por grandes e intensos romances. Nesse filme conhecemos a história de Alex Belli (Raoul Bova), um publicitário de 37 anos, em ascensão no trabalho e na vida pessoal, isso até ser abandonado pela namorada, após essa ter rejeitado seu pedido de casamento.
Google imagens

    Após ser deixado Alex vai levando uma vida bem depressiva, até o dia em que conhece Niki (Michela Quattrociocche), uma garota de 17 anos, por quem se apaixona perdidamente, deixando de lado até mesmo a barreira da idade, onde 20 anos os separam. Apesar de algumas complicações, tudo vai relativamente bem até a ex de Alex resolver dar o ar de sua graça novamente, declarando-se ainda apaixonada por ele, trazendo assim diversos problemas e talvez até a separação dos pombinhos.

    Em diversas cenas são mostradas citações de grandes autores, como Shekespeare e Pablo Neruda, então pode pegar a agenda e a caneta para anotá-las se quiser colocar nas legendas das fotos nas redes sociais, fica a dica para quem tá sempre precisando dessas frases reflexivas.

    A obra é baseada no livro homônimo do famoso escritor italiano Federicco Moccia, que também já fez a continuação da obra, intitulada de Desculpa, quero me casar contigo(Scusa Ma Ti Voglio Sposare), essa que também já foi adaptada para aqueles que tanto sentiram falta desse louco casal. Para quem estiver interessado nas obras literárias, as duas já podem ser encontradas aqui no Brasil, mas o título do primeiro é Desculpa se te chamo amor e não Lição de amor (porque não gosto muito dessa "tradução", que não é nada literal.)
Duração: 1h e 40 min
Classificação: 16 anos


    Os três filmes são bem apaixonantes, mas sempre com um pouco de drama e comédia para que quem for assistir possa viver grandes emoções. Essas foram as dicas de do dia, bem internacional, para aqueles que querem assistir algo que provavelmente (e infelizmente) nunca passará na sessão da tarde. Vamos ver se consigo postar mais nessas férias, isso não é uma promessa, mas vou tentar... Então até a próxima abelhudos(as) do meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...